Domo geodésico de bambu

No início os tetos das casas eram planos, como uma laje. Um dia descobriram o arco e o triângulo e começaram a fazer tetos com eles. Daí, arquiteto.

O arco e o triângulo passaram a ser utilizados para sustentar peso. O arco suporta melhor a pressão distribuída. Já o triângulo é melhor para montar uma estrutura que vai receber pressão apenas na ponta.

Com muito pouco material um domo consegue aguentar uma pressão enorme.  Se quiser testar pegue um ovo e pressione as duas pontas com as palmas das suas mãos como mostram as ilustrações abaixo.

squeeze-egg-1

squeeze-egg-2

Viu? Não imaginou que não conseguiria quebrar aquela casquinha fininha!

Desde há muito os arcos são usados para sustentar tetos, pontes e paredes. Até que, em 1967, o engenheiro R. Buckminster Fuller resolveu fazer um gigantesco domo geodésico para o American Pavillion da Expo67 (que depois se tornou a Montréal Biosphère).

geodesic-dome-montreal

Isso chamou a atenção de muita gente. Ele resolveu fazer casas em forma de domo geodésico. Seria a melhor e menor utilização de material para uma construção muito sólida. Na época chegou a ser moda mas, de modo geral, as pessoas não se acostumaram com o formato diferente. Ainda há quem construa domos de forma moderna. A empresa fabrica um balão inflável na forma desejada, infla o balão, borrifa do lado de dentro com uma espuma que o deixa sólido e depois constrói uma armação de aço e concreta a parte interna. Finaliza por aplicar uma cobertura em cima do próprio material do balão original que impermeabiliza toda a estrutura. Um domo desses resiste até a tornados! Também há que use domos construidos a partir de estruturas triangulares como cobertura em algumas residências e como estruturas separadas da residência, estufas, etc.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Eu gostei muito da idéia de construir algo em forma de domo geodésico. Em minhas pesquisas descobri que há várias “granularidades” de domos. O melhor site para se conhecer e calcular um domo é esse aqui.

Então esbarrei em algumas dificuldades: a grande quantidade de varas e, principalmente, os conectores das varas. Deixei o projeto em banho maria até que, na Rio+20, vi um domo de bambu sem conectores! Eles arrumaram um jeito de amarrar os bambus! Grande parte do problema resolvido resolvi construir um domo 2V de 4,2 metros de diâmetro. A idéia era que 10 pessoas pudessem dormir nele num acampamento que faríamos numa praia.

Primeiro fiz o modelo com espetos de churrasco. Depois o domo de bambu. Em vez de amarrar as peças de bambu uma na outra usei elásticos! Como a estrutura era para acampar, só levaria umas lonas plásticas por cima, elásticos seriam a forma mais rápida e prática de conectar tudo. Deu certo! Só a nossa viagem para acampar é que furou e não pudemos usar o domo como oca para 10 de nós nesse programa de índio!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Plano da oca acima: plano-da-oca-de-indio-para-acampar

Fórmulas para domos do desert domes: formulas-para-domos

Da próxima vou fazer um domo com estrutura mais sólida para pendurar redes. Aí vai ser perfeito!

domo-geodesico-e-rede

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s